sexta-feira, 24 de maio de 2013

*Resenha Terrível Encanto




Terrível Encanto

Melissa Marr


Aislinn sempre viveu sob proteção de três regras inusitadas, mas bastantes simples:

  • Não encare os seres encantados invisíveis
  • Não fale com os seres encantados invisíveis
  • Nunca desperte a atenção dele
Entretanto, com a chegada de um ser encantado -especial- as regras vão perder o sentido. Ela se verá diante de escolhas, e imersa num mundo que desde pequena foi ensinada a temer e odiar.


Acho que na resenha anterior, eu comentei que não gosto do começo dos livros. Ai vai uma prova do por que. Bati meu record, demorei mais de 5 dias para ler um livro. Serio eu não conseguia sair das dez primeira páginas. Também tenho estado com muita enxaqueca (talvez tenha que usar óculos) ultimamento, então não ajudou muito né. Contudo, depois de alguns capítulos a coisa começou a ficar boa.
O livro começou a dar uma ar de mistério maior, além de ter encontrado a personagem que iria defender até o fim da série. Não é nenhum dos principais, é uma coadjuvante, com grande importância.

Além do mistério, obvio que tem aquele romance. Existe o triangulo amoroso, mas não tão evidente, já que em vez de três envolvidos, são quatro. Aislinn é a "estrela" da história, mas acho que faltou muita coisa nela. Não consigo ver um personagem forte. A autora tentou dar um ar de corajosa, para ela, mas não rolou mesmo. Keenan é o chamado Rei do Verão, ele é o que chamamos de protagonista mauricinho. Ele é egoísta e só pensa nele e em governar. Já Seth é a paixão de Aislinn. Eu simplesmente me encantei com ele, acredito que a autora não pensou inicialmente que ele fosse crescer tanto na história, mas foi inevitável. Agora sim, a linda da Dônia, com quem eu mais me identifiquei. Ela aparece pouco no livro - e pelo que li, ela só vai aparecer mais de verdade no quinto/último livro - mas o pouquinho que apareceu, mostrou seu lado guerreiro e valente.

"- O frio já esta dentro de mim. Se eu lutar contra isso, vai demorar mais para crescer, mas não mudará."


A história me agradou bastante e acho que como primeiro livro, foi ótimo. E acho que não seria necessário montar uma serie com cinco livros, estou até com receio de ler o restante. Entretanto como sou uma leitora fiel vou até o fim. Por agora vou dar um break nela, mas depois volto.
Acho que a escritora pecou um pouco ao construir os personagens centrais. Ou talvez a intenção de não agradar tenha sido proposital, não sei.
Keenan precisa de Aislinn para conseguir governar, mas ele ama Dônia e ela o ama. Enquanto Aislinn gosta de Seth. Mas vocês acham que ele vai se importar com os sentimentos de alguém? Não!! Teve momentos que até gostei dele, mas depois voltava a odiar. Ele é egoísta e orgulhoso. Faz o que quer, quando e como quer. E o pior é que consegue. Ficou muito claro o quanto ele fica dividido entre os seres do verão e Dônia / e bem como uma defensora dela, fico com muita raiva dessa indecisão ridícula/

"- Há uma outra pessoa que eu...
- Eu sei - Keenan aceitou um drinque de um jovem(...) Com outro sorriso triste, ele acrescentou:
- Sinto muito por isso. Eu entendo mesmo, muito mais do que consigo expressar."

Aislinn, não fede nem cheira para mim. Ela é uma menina que vai ter que ir contra tudo que a avó lhe ensinou, ao mesmo tempo que vai ter que assumir o que sente por Seth, além de se sentir atraída por Keenan. A personagem em alguns momentos me atraiu mais, que em outros. Algumas atitudes dela me deram raíva, já outras eu pesei "a que se dane". Faltou um pouquinho de paixão nela. /acho
Já Seth é o garoto diferente. Mora em um vagão de trem abandonado, está longe dos pais, cheio de piercings e atitude. Bom demais para ser verdade. Ele vai fazer de tudo por Aislinn, e isso me irrita por que não é sempre que ela merece.

"- Ash, eu quero você. Eu quero você por causa de nós, não por algo que eles façam ou deixem de fazer."

Dônia, como disse anteriormente, foi a que mais me identifiquei. Ela se arrisca mais que qualquer um. Sem ela não existiria uma boa história. Ela vai abrir mão de certas coisas, por outras. Diferente dos demais que querem se agarrar em tudo. Quero ler mais sobre essa personagem esplendida.

Já a escritora está de parabéns, a narrativa -que é em terceira pessoa- é bem tranquila e fácil de se entender. Além da boa desenvoltura da história.
A capa é fabulosa, já via as capas dos outros livros, essa não é minha favorita, mas posso dizer que é LINDA. Os direitos da serie Wicked Lovely são da editora Rocco desde 2007 


.
.
.
.
.
.



8 comentários:

Mareska disse...

DÔNIA <3 MUITO AMOR! Eu esperava mais da "vilã".

Rafaela Oliveira disse...

aaaaaai mais uma que ama a Dônia *----* ADORO

Desencanado!!! disse...

A capa realmente já nos compra de cara, gostei!
É bom d+ qnd a 'mocinha' da história é desprendida de fragilidade neah, se ela se arrisca mais q qlq um; isso quer dizer q ele se mete em confusão tb neah? rsr Adoro!

Rafaela Oliveira disse...

A capa é linda né *-*

Ai não suporto aquelas mocinhas que ficam de "nha nha nha" u.u
Gosto das que tem atitude kkkkk

António Jesus Batalha disse...

Olá , seu blog é muito bom,
e desde já quero dar-lhe os parabéns, meu nome é:
António Batalha, e quero deixar-lhe um convite,
se quiser fazer parte de meus amigos virtuais no
blog Peregrino E Servo ficarei muito radiante.
Claro que irei retribuir seguindo também seu blog.
Deixo-lhe a minha bênção.

Rafaela Oliveira disse...

Obrigado ANtónio, passarei por lá =)

Lisete Reis disse...

Oi Rafa!
Gostei de cara da capa e sua resenha me deixou curiosa... Ainda não tinha ouvido falar nesse livro! Não gosto muito de livros na terceira pessoa, mas como você disse que tem quatro personagens principais, deve ter ficado melhor mesmo! Ótima resenha.
Beijos, Lis.
ourbooksontheshelf.blogspot.com.br

Rafaela Oliveira disse...

Obrigada Lis
Prefiro em terceira pessoas as vezes, nesse ficou otimo!!! E é legal essa divergência de personagens.
Leia é muito bom!!!

Postar um comentário

Comente, de sugestões, critique (moderadamente).

Obrigada pela visita. Venha sempre