quinta-feira, 25 de abril de 2013

*Resenha - Anna e o Beijo Francês




Anna e o Beijo Francês

Stephanie Perkins


Anna Oliphant é a protagonista dessa história. Ela não está muito feliz com a ideia de ir morar em Paris. O pai dela, que é um famoso escritor, decide manda-la para um colégio interno, na França. Entretanto Anna quer ficar em Atlanta, onde tem um "quase" namorado, uma melhor amiga e um bom emprego. Mas, chegando lá, Anna conhece Étienne St. Clair, que é tudo o que uma menina deseja, só que ele já tem namorada. Os dois ao decorre do ano vão se aproximar cada vez mais. Será que o tão esperado beijo francês irá acontecer?

França. Não gosto da França. Acredito que fui inglesa na vida passada por ter certo desgosto por esse país. Entretanto eu seria tola em dizer que Paris não é encantadora, e isso a autora descreveu bem. É um país de grande cultura, cheia de obras de artes, monumentos marcantes, cinemas e literatura. O que mais poderiamos querer? Anna não quer nada disso, ela gosta de onde está e não pretende se adaptar na cidade da luz.
O livro começa com a chegada de Anna em Paris, ela se encontra perdida no meio de pessoas que não fala seu idioma. Mas ela irá encontrar amigos. No meio deles esta Étienne. Sou simplesmente apaixonada por esse nome, desde quando li Belle. Mas se engana quem acha que o garoto é francês, mesmo que o nome seja,. Ele é americano. Com sotaque britânico, já que vivei sua vida inteira em Londres. Pensa se eu não me apaixonei mais ainda.

"O garoto lindo sorri. Seus dentes são adoráveis - retos na parte de cima e curvas na base, com um leve toque de bruxismo."

Anna é meio piradinha. Tem uma mecha descolorida no cabelo, tem ideias divertidas e algumas vezes é burra. Contudo, ela cativa o leitor, e junto com Étienne nós vamos descobrir mais sobre seus medos e receios. Eles descobrem que tem mais em comum  do que parece.
Um dos pontos mais discutidos durante o livro, é a relação deles com seus pais. Os dois tem problemas de se relacionar com eles. O pai de Anna parece uma indireta da escritora para Nicholas Sparks - só acho - ele é um romancista, que todos os livros viram filmes, mas que não tem fundamento nenhum. Já o pai de Étienne é muito controlador, e adora separar o menino da mãe.
Outra coisa que é bem característico do livro, é aquela dúvida constante dos adolescentes - "Será que ele/ela gosta de mim?" - e isso me irritou MUITO, era tão obvio, me dava vontade de entrar no livro e bater nos dois. Mas, não posso negar que essa duvida deixou o livro mais gostoso de ser lido.

"Não falamos, nem olhamos um para o outro conforme subimos as escadas para o meu andar. Minha pulsação aumenta a cada degrau."

Algo que eu adorei no romance, foi o espaço que Perkins deu para conhecermos mais a capital da França, ela usa muito da cultura do país e não deixa passar nada. Não é por isso que ela deixa de mostrar pontos negativos do lugar, entretanto mesmo eu, que não gosto de lá, acabo por me apaixonar pelo ambiente magnifico que é Paris. Ela utilizou muito da inteligencia e sensualidade da cidade para descreve-la.

"St. Clair gesticula com exagero, claramente adorando a situação - Paris... é a capital... que mais aprecia...cinema... no mundo."

O livro de Perkins é uma mistura de romance e humor. Com uma narrativa bem divertida, prende você até o final. Me surpreendi muito. Não esperava tudo isso do livro, agora mais do que nunca quero conhecer a escritora (que talvez virá para Curitiba =P). Outro romance da escritora, é: "Lola e o garoto da casa ao lado". Ele já está na minha listinha de desejados.

Anna e o Beijo Francês foi publicado no Brasil, no ano de 2011, pela editora Novo Conceito.


.
.
.
.
.
.


2 comentários:

Iasmin Cruz disse...

Aaaah, um dos meus livros preferidos, super fofo e lindo.

http://iasmincruz.blogspot.com.br/

Rafaela Oliveira disse...

Perfeitão né *-*

Postar um comentário

Comente, de sugestões, critique (moderadamente).

Obrigada pela visita. Venha sempre