sexta-feira, 19 de julho de 2013

*Resenha Tinta Perigosa


Tinta Perigosa

Melissa Marr


Sem o conhecimento dos mortais, uma luta pelo poder está se desenrolando em um mundo de sombras e perigo. Depois de séculos de estabilidade, o equilíbrio entre as Cortes das Fadas se alterou e Irial, o regente da Corte Sombria, está lutando para manter suas rebeldes e vulneráveis fadas juntas. Se ele falhar, o derramamento de sangue e a brutalidade não tardarão a aparecer.
Desta vez, o foco muda de Aislinn, a garota escolhida para ser a Rainha do Verão, para Leslie, uma de suas amigas mais íntimas. A jovem não sabe nada sobre as fadas – criaturas mágicas e voluntariosas, beirando a perversão -, mas ao se sentir atraída por uma linda tatuagem de olhos e asas, seu caminho cruza com o de Irial, o Rei Sombrio, o sedutor e ardiloso monarca da Corte Sombria.


Tinta Perigosa é o segundo livro da série Wicked Lovely, então CONTÉM spoilers.


Até que não foi tão ruim.

Eu sempre acho o início dos livro, o mais difícil. Sempre tão parado e tudo mais. Contudo Tinta Perigosa teve um início MUITO massante, foi chato, demorei muito para passar da página trinta, também pelo fato de eu saber que a Dônia não apareceria - de forma direta - neste livro. A história é de Leslie, a melhor amiga mortal da Rainha do Verão Aislinn. P

Tinta Perigosa é o segundo livro da série Wickerd Lovely, que são cinco livro. O nome é um tanto esquisito, até pensei "que tradução péssima". Entretanto quando Melissa começa a aprofundar a história, eu percebi como o nome do livro tem tudo haver. Assim como o primeiro livro nos deparamos com um triangulo amoroso entre Leslie, Niall - conselheiro do Rei do Verão - e Iriall o Rei da Corte Sombria.
Leslie e Niall já se encontram atraídos um pelo outro, desde o início. Mas como imortal, seu toque é um vício para nós meros mortais dessa vida. Então ele meio que fica de longe observando, até que Iriall, verá Leslie como a salvação da sua corte. A coisa vai ficar feia. Não eles não vão sair na porrada (bem que podiam).

"Imagens preenchiam a página - intricados padrões celtas, olhos perscrutando por detrás de videiras cheias de espinhos, corpos grotescos com sorrisos traiçoeiros, animais irreais demais para se olhar por muito tempo, símbolos dos quais os  olhos dela corriam em disparada assim que os miravam."

Uma coisa que adorei, foi a narrativa. Mesmo sendo em terceira pessoa, consegui captar bem o que cada personagem sentia. Muitas vezes em livros com essa narrativa, tenho certa necessidade de ter um trecho que seja em primeira pessoa. Mas em Tinta Perigosa não foi o caso.
Outra coisa que gostei, e pensei que ia odiar. Foi o fato da série ser muito longa, e por muitas vezes séries assim são terrivelmente chatas. Com esse segundo livro, percebi que Marr sabe guiar bem as coisa. Ela tirou o foco de "Reino do Verão e Inverno" ela se aprofundou nesse mundo mágico e fantasioso que criou, e conseguiu aproveitar bem o que a história poderia trazer.

Como disse antes, os primeiro capítulos foram tediosos. Todavia a partir de um momento o livro me prendeu muito, e terminei o resto do livro em apenas um dia. A história passou a ficar envolvente, e com alguns toques de Melissa ficou fantástico.

"Silenciosamente ela descansou o rosto no peito dele, e ele a abraçou e admitiu a si mesmo a verdade: Por esta mortal eu desobedeceria minha rainha, abandonaria meu rei, a corte que me protegeu durante todos esse anos."

Sempre temos uma preferencia. E a minha é Niall, por mais que sua natureza fosse duvidosa, ele fária qualquer coisa por Leslie. Já Iriall provou ser ruim e mal, mesmo ele mudando um pouco como era por ela. Acho que se uma vez fosse fez mal a pessoa que dizia ser tudo para você, isso pode se repetir. Contudo o pior de tudo não é isso, e sim como foi a "finalização" do livro. Não houve final, é algo que com certeza irá continuar, o problema é que os próximos três livro não vão focar em Lelie e sim voltar para Aislinn. Não sei se a história desses três terá um final, ou se teremos que imaginar. O que sei é que Melissa conseguiu da um desfecho muito bom.

A editora Rocco tem os direitos da série, que até agora só tem três publicados no Brasil. Nos EUA os cinco já foram publicados. As capas dessa série são com toda certeza lindas. Mas Tinta perigosa deixou a desejar por mais que não seja feia, está longe de ser a mais bonita da série.

.
.
.
.
.
.


4 comentários:

Karen Stefanie disse...

Oi! Nossa, ainda não tinha ouvido falar dessa série. Parece legal, e o interessante é que envolve seres sobrenaturais e não são vampiros ou lobisomens, que estão muito explorados ultimamente. (:
beijos

http://osnarnianos.blogspot.com.br/

Tamires Cipriano disse...

Olá.
A capa é ótima e a sinopse eu gostei.
Sinceramente não sou muito fã de séries mas até que este me chamou atenção.
Parabéns pela resenha!
bjinhos
Tamires C.
http://de-tudo-e-um-pouco.blogspot.com.br/

Jeh JeitodLer disse...

Sério que achou que essa capa não é a das mais bonitas da série?? é eu também hauhauhauha... Não tinha me interessado muito por essa série e ainda tenho minhas duvidas sobre ela, mas a sua resenha me esclareceu alguns pontos principalmente o fato da narrativa!
Beijokas
Jeh
www.jeitodler.com

Rafaela Oliveira disse...

Um dos motivos de eu adorar ela é isso =P
É muito boa!!!

Postar um comentário

Comente, de sugestões, critique (moderadamente).

Obrigada pela visita. Venha sempre